COLARES DE GRAMALHEIRA

A gramalheira (ou “gremalheira” ou “cramalheira”), sobrepondo-se e destacando-se dos demais adornos, é uma peça que, por razões económicas, não é muito popularizada - mas é de excepcional efeito. Sobretudo quando, como em muitos exemplares, o respectivo colar exibe ornatos – muitas vezes com propriedade chamados “escamas” – tendo por intermédio bem urdida malha. Liga-o na parte em que arma o seio, um “botão” em forma de meia – laranja (não ultrapassando o diâmetro de sua base o de um vulgar botão de gabardina ou sobretudo), com gomos esmaltados alternando as cores azul e branca, circundado de pedrarias de fraco custo e dele irradiando, sinteticamente, em posições opostas, duas tiras rematadas por borlas emparelhadas com lindíssimo “florão” - semelhante, no formato e tamanho, a um ovo de galinha cortado ao meio, de alto a baixo. O “florão” é obrado em ouros diferentes e enfeitado com pedras, pequenas e redondas, azuis, vermelhas e brancas, idênticas às do “botão”. Pelo seu reduzido valor são tais pedras ditas “fanfarronas” e, como facilmente se deduz, será o “florão” (medalha de gramalheira), a completar apoteoticamente tão estimada jóia.

 

 

 

Peças

Colares de Contas

 

Brincos

  Arrecadas de Viana

  “Botões”

  Brincos à Rainha ou à Vianesa

  Brincos à Rei

  Brincos com Pedras

  Brincos de Chapola Parolos ou de luas

 

Custódias

 

Medalhas

  Medalhas Santas

 

Peças

 

Memórias

 

Cruzes

  Cruz Oca "Baroca"

  Cruz de Malta ou "Estrela"

  Cruz de Raios

  O Senhor

 

Corações

 

Correntes de Relógio

 

Alfinetes de Gravata

 

Colares de Gramalheira

 

Cordões

 

Trancelins